A Igreja Católica disse "Não" à Dilma!



                             



                                                              



Quando vemos a Igreja Católica levantar-se contra Dilma e o PT sentimos que realmente que as coisas estão mudando no Brasil. 

A Igreja jamais deixou de ter influência no cenário político mundial. Durante o século XIX e parte do século XX, na esteira dos pensadores materialistas, acreditou-se que a Igreja deixaria mesmo de existir e seria suplantada pela ciência e pela política racional, seja de direita, seja da esquerda. no entanto a importância da Igreja, seja nas políticas nacionais ou internacional aumentou e muito. Hoje ninguém poderá ignorar o forte peso político da Igreja de Roma. É só relembrar o envolvimento do Vaticano na queda dos regimes da ex-URSS e de outros países socialistas, como a Polônia.

As viagem Papais são sempre um acontecimento de  importância até mesmo em países de regimes liderados por Moscou, como também em Cuba quando o próprio presidente Fidel Castro foi recepcioná-lo. Outro fato significativo é a presença de centenas de chefes de Estado e de Governo nos funerais dos Papas. Ter boas relações com a Igreja Católica, portanto, ainda é um bom negócio político e diplomático.

A Teologia da Libertação adotado pelo segmento do clero da América Latina, fortemente ancorado no marxismo e ligado a propostas socialistas, teve um pêso significativo no crescimento do PT e sua chegada ao poder.  

Mas quando o assunto é moral e, particularmente moral sexual, a tendência da Igreja Católica é mais homogênea e tem posicionamentos mais cautelosos e mesmo conservadores. Quando o Partido dos Trabalhadores assumiu posições frontalmente contrárias ao ensinamentos de Jesus perdeu o apoio da Igreja Católica Apostólica Romana que publicou carta nesse sentido, e que transcrevo abaixo a parte final da mesma:


"Isto posto, recomendamos à todos os verdadeiros cristãos  e verdadeiros católicos a que não dêem seu votos à Senhora Dilma Rousseff e demais candidatos que aprovem tais " liberações" independente do partido a que pertençam. Evangelizar é nossa responsabilidade o que implica anunciar a verdade e denunciar o erro, procurando, dentro desses princípios, o que é melhor para o Brasil e nossos irmãos brasileiros e não é contrariando o Evangelho que podemos contar com as bênçãos de Deus"

                                                                                                                                        Dom Luiz Gonzaga Bergonzini.


Pelo visto a coerência dos católicos é bem maior do que a de outros segmentos cristãos que se aboletam nos governos corruptos que se posiciona contrário aos ensinamentos do cristianismo. Só as cartilhas, divulgando e incentivando atividades sexuais, editadas pelo governo e distribuída nas escolas já seriam o suficiente para que todos cristãos avaliassem o governo do PT, isto sem falar no descalabro da impunidade vigente, no aparelhamento das instituições e na corrupção instalada quase que genericamente no Brasil. 


Netto



2927 caracteres