OS ÚLTIMOS DIAS


OS ÚLTIMOS DIAS DE DILMA

                                        

Um estudo realizado pelo Departamento de Competitividade e Tecnologia (Decomtec) da Fiesp (Federação das Indústrias de São Paulo) revelou os prejuízos econômicos e sociais que a corrupção causa ao País. O valor chega a R$ 69 bilhões de reais por ano. Isto nos levam à uma reflexão simplista de que multiplicado pelos 13 anos de poder de Lula e Dilma fomos saqueados pelo governo do PT, até agora, em  768 bilhões de reais. E olha que nem foi levantado ainda os valores da corrupção do BNDS , dos fundos de pensão, do nióbio enviado para países africanos, das telefônicas, dos bancos estatais, das termoelétricas, da doações feitas a países socialistas e tantas outras denuncias, que a todo momento surgem aqui e ali.
Fico pensando se não seria melhor se a Presidente mandasse seus aliados, amigos, cúmplices, enfim todos que debaixo de seu comando roubaram nosso pais devolvessem integralmente o que usurparam. Nem precisaríamos de nenhuma das medidas que envolvem R$ 64,9 bilhões anunciadas nesta segunda-feira (14) para garantir a meta de superávit primário de 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2016.
Desse total, R$ 26 bilhões referem-se a cortes de gastos num total de 9 medidas que foram assim distribuídas:
ü  10 bilhões e 500 milhões o governo vai retirar diretamente do salário do trabalhador e da programação de novas vagas de trabalho, proibindo a abertura de concursos públicos. Esta medida retirará de circulação esta quantia toda, trazendo um considerável desaquecimento da economia já debilitada, que atingirá os fornecedores de todo este contingente de pessoas, suas empresas e o  mercado nacional. É mais um passo para a grande recessão, sem saída, que o Brasil vai enfrentar.
ü  Mas as medidas não param por aí, ,  8 bilhões e setecentos milhões serão retirados do PAC, do sonho da casa própria e colocados à  disposição do executivo, cuja  confiabilidade está totalmente abalada, alocando-os onde quiser,  sem pedir licença para ninguém..
ü  A presidente ainda propõe a retirada de  R$ 3,800 bilhões   da Saúde pública, que hoje já está  no leito de morte por falta de investimentos  e excesso de desvios de verbas.
ü  Não satisfeita com a bagunça que vai causar, ela quer retirar R$ 1,1 bilhão dos subsídios da agricultura, o que vai fazer subir a cesta básica recaindo novamente na população o ônus das medidas tomadas.
O corte do custeio na administração dela mesmo apareceu num tímido valor de R$ 2 bilhões.
Mas o que mais me deixou completamente abestalhada foi o valor que o governo espera arrecadar a mais com estas medidas, ou seja a alta estimada da receita de 34,4 bilhões! A estabilidade do nosso superávit está totalmente dependente de um suposto aumento de arrecadação do governo, num momento onde quase tudo que movimenta a economia está sendo cortado. Eu acho mesmo que a Dilma adora viver a Alice no País das Maravilhas. Já tinha escutado que ela não sabia somar direito nem 7+3, que era incapaz de um raciocínio lógico completo,  mas sempre achei que isto era invenção nossa, os PIGS.
O que ao povo quer é mudança. Um presidente (em respeito às mulheres brasileiras não posso nominar a incompetência como uma palavra feminina) só pode editar medidas drásticas, graves que afetam toda a vida do povo brasileiro quando goza de respeitabilidade, credibilidade e de honorabilidade, atributos que infelizmente ela não tem. Hoje a Presidente e seu antecessor estão nas redes sociais vestidos de presidiários, o grito das ruas soa ensurdecedor o “Fora Dilma”, as charges, ridicularizando e expondo a corrupção do governo administrado por eles, estão em todos os lugares.
 O povo, velhos jovens e crianças, os blogs, a grande mídia, enfim o Brasil acordou e diz aos quatro ventos que acabou o governo do PT.
Fico imaginando se o senhores senadores e deputados vão ter coragem de debater estas propostas... Não podemos assinar o cheque em branco para quem permitiu que entrássemos nesta roda viva de corrupção, afinal seria o mesmo que colocar no galinheiro combalido a Raposa matreira que vai acabar de comer o restinho das galinhas que sobraram.
Com a palavra, Vossa Excelência, o eleitor!


MCLeão