O NOVO BRASIL DE LULA


 A ameaça de morte que foi feita, ontem, ao  Presidente do Tribunal de Contas do DF, Renato Rainha, e ao Conselheiro Manoel de Andrade retrata bem este novo Brasil, onde o desrespeito às Instituições, às autoridades constituídas está se tornando um ato corriqueiro, consolidando a inquietante realidade de desprezo ao poderes vigentes e à democracia.
Há longos anos que a mídia nacional vem denunciando e mostrando o aparelhamento do estado e do judiciário, a corrupção desenfreada existente no setor público, o envolvimento dos gigantes empresariais brasileiros na cadeia de propinas para o empoderamento do PT.
Por mais que isto tudo seja amplamente noticiado, o governo federal não tomou providências efetivas para mudar esta situação caótica. Pelo contrário, as atuações são sempre as de colocar na posição de vítima da imprensa e de se premiar quem impede a continuidade das CPIs, Investigações, Denuncias, Processos que são abertos Brasil afora. O prêmio varia e pode chegar até a entrega de Ministérios de porta fechada àqueles que votarão ou terão uma efetiva participação de jogar a sujeira para o esquecimento.
Só as reiteradas notícias deste procedimento já seria motivo necessário para se afastar a Presidente da República. No entanto no País das Maravilhas as coisas continuam do jeito que o Planalto quer.
O Lula, em recente reuniões com blogueiros defendeu-se das “insinuações de corrupção” provocadas pela Operação Lava-Jato.
— “Se tem uma coisa que eu me orgulho neste país e não abaixo a cabeça pra ninguém, é que não tem, neste país, uma viva alma mais honesta do que eu. Nem dentro da Polícia Federal, nem dentro do Ministério Público, nem dentro da igreja católica, nem dentro da igreja evangélica, nem dentro do sindicato, nem no meio de vocês (blogueiros). Pode ter igual. Mais, eu duvido”. — disse Lula, afirmando que ele contratou advogados para processar jornalistas. 
O povo está sendo ensinado que o crime compensa, que leva quem tem mais força, que roubar pode desde que seja para o fortalecimento dos partidos políticos e enriquecimento dos donos do poder. O laranja se tornou gente boa e a verdade passou a não existir, depende do que deve ser acreditado.
 Os homens de bem tornaram-se pessoas perigosas e os corruptos são desejados e requisitados, independentemente do poder que ocupa, e majestosamente recompensados basta ver a carreira fulminante que várias pessoas inexpressivas tiveram nestes doze anos de governo Petista.
Tudo isto determina o novo perfil do brasileiro: não acredita nas instituições, roubar todo mundo pode, e o fim justifica os meios.
O nobre Ministro e seu Conselheiro, como também aconteceu com o Ex- Ministro Joaquim Barbosa sofrem ameaças de morte, por motivos diferentes, mas os autores são os mesmos; os chefes ou os súditos do novo Brasil.
Só a coragem de homens públicos como a de Sergio Moro pode estancar o lamaçal que corre no solo brasileiro. Que os senhores possam fazer como a deputada Celina Leão, quando foi também ameaçada por denunciar as corrupções que existiram no DF, e que é um dos motivos que faz a população pagar hoje um alto preço, continuem o trabalho sério que fazem, denunciem, continuem corajosamente fazendo  como a Lei determina e olhem com carinho as necessidades do povo do DF. 
Ainda existem pessoas que pensam como as do velho Brasil,  com ética e decência, e que se solidarizam com Vossas Excelências.

MCLNeto