PORQUE DILMA ROUSSEF FOI AFASTADA





Não respeitou o Congresso Nacional.  Usurpou direitos  dos congressistas.
Foi sempre autoritária e mal educada com todos que estavam a sua volta.
Esqueceu que estava na presidência do Brasil e continuou tendo atitudes de guerrilheira na clandestinidade. 
Seguiu os exemplos do seu criador- Lula.
Esqueceu de buscar a governabilidade.
Trabalhou em função de um projeto pessoal de poder.
Não teve a humildade de aprender como se deve comportar no cargo de mandatária do país.
Esqueceu que antes de fortalecer as economias de outros países alinhados com seu pensamento ideológico tinha que se preocupar com os 240 milhões de brasileiros. Não foi patriota.
Cometeu o maior erro político possível, foi populista, deu pão e circo  para o povo mas o povo quer respeito, emprego, segurança,  saúde e  educação e não projetos de fachada, concebidos com fins eleitoreiros, fora da realidade nacional.
Perdeu a grande parceria política que tinha, o PMDB. Esqueceu que foram os votos de Temer, do PMDB, que possibilitou o PT chegar ao poder. 
Nunca quiz escutar seus assessores. Se tivesse escutado jamais  falaria de improviso e não viraria piada nacional, teria rompido com Lula e mudado o Brasil. 
Hoje é afastada da presidência da república e deixa a nação com  11 milhões de desempregados. Neste ano, se tudo continuar como está, haverá mais 1,5 milhão de trabalhadores perdendo emprego.
O desemprego não está afetando apenas os jovens e trabalhadores, mas já chegou a atingir os chefes de família,  que perdem a esperança de no futuro viverem de forma digna. Milhares de empresas estão fechando, a economia está acabada, com 60 milhões de brasileiros inadimplentes.  Isso representa 40% de toda população adulta no país.
Não há programa social que se sustente com uma crescente massa de desempregados, empresas fechando e a economia se desintegrando. O Estado perde a capacidade de financiar qualquer política pública. O fato de Dilma ter fechado os olhos para a corrupção levou o pais à este quadro calamitoso. 
O mau uso do dinheiro público é madrasta com os mais pobres, pelo simples fato de que são eles os principais usuários de programas sociais, escolas e hospitais públicos.
Antes de sair, Dilma fez vários cortes  nos programas sociais como no Pronatec com redução de R$ 1,6 bilhão, Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, redução de R$ 1 bilhão, Educação Básica, redução de R$ 1,5 bilhão, Ensino Profissional, redução de 800 milhões e Saneamento, redução de R$ 1 bilhão. Esse é o reflexo da irresponsabilidade, com cortes de  programas fundamentais para o bem-estar da população. 
De forma triste e  dolorosa Dilma sai, gritando palavras de ordem e promessas de continuidade de  luta. Não deixa exemplo nem saudades,  mas sim a importante lição de que o poder é do povo e  tem que ser exercido pelo povo e para o povo. De forma ética, com humildade, responsabilidade e eficiência. 

MCLNetto