IBANEIS ROCHA E O XADREZ DO PMDB


O frisson no meio político foi grande quando veio a público a notícia de que o PMDB havia convidado o ex presidente da OAB para se filiar ao partido, com a possibilidade de ser o seu candidato oficial ao Buriti. 
 

SAIBA MAIS SOBRE IBANEIS ROCHA

Ibaneis Rocha, foi o primeiro advogado brasiliense a comandar a OAB-DF. Cursou Direito, no Uniceub, é pós-graduado em Direito e Processo do Trabalho e Processo Civil.
Sua atuação na OAB se iniciou quando foi  eleito conselheiro seccional, pela chapa Pela Ordem. 

Ibaneis assumiu a vice-presidência da OAB-DF em 2008. Presidiu, ainda, o Órgão Especial do Conselho Pleno e foi secretário da Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil.

Reconhecido nacionalmente como defensor dos direitos dos advogados, atuou em causas polêmicas conhecidas, como a luta que capitaneou para garantir o trabalho dos advogados que fizeram a defesa dos acusados no processo do "Mensalão" durante os depoimentos à CPI, em 2005.

Em 2006, entrou com o pedido de habeas corpus em defesa de 15 profissionais acusados de passar informações sigilosas sobre a Operação Hurricane, da Polícia Federal, para a imprensa.

Mas o fato mais discutido nacionalmente foi quando a Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal rejeitou o pedido do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, de ter direito a registro da OAB para exercer a advocacia. O presidente da OAB-DF, Ibaneis Rocha, indeferiu o registro alegando que a conduta de Joaquim Barbosa feriu a ética profissional. Rocha citou como exemplo dois desagravos que foram feitos pela OAB em defesa de advogados que foram ofendidos por Joaquim Barbosa quanto ele ainda estava no Supremo.
Um deles foi o ex-ministro Maurício Correa, já falecido, que foi acusado por Barbosa de usar o prestígio de ex-ministro para tratar de ações que tramitavam no STF. O outro foi o advogado José Gerardo Grossi. Segundo a OAB, Grossi teria sido ofendido por Barbosa, quando o então presidente do STF, que afirmou que havia um conluio de advogados para defender os réus do Mensalão.

Atuou, ainda, quando Cezar Britto era presidente do Conselho Federal da OAB, para a aprovar a Proposta da Súmula Vinculante nº 14.  

O ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil na capital (OAB-DF) Ibaneis Rocha,  que pretende ser candidato a governador, admitiu conversas com nomes de diferentes legendas e movimenta articulações para as eleições de 2018 que seguem a todo vapor no Distrito Federal.

Como os candidatos precisam estar vinculados a algum partido até março de 2018, Ibanez queria escolher uma sigla para se filiar até novembro deste ano. Em outubro almoçou com o senador Cristovam Buarque (PPS) que lhe abriu as portas do PPS. “É preciso definir essa questão o quanto antes para viabilizar um projeto de governo" declarou na época. "A certeza que nós temos é que não vai ser uma eleição sem concorrentes, como foi nas duas últimas, com Agnelo Queiroz e Rodrigo Rollemberg, que venceram sem um leque amplo de adversários”, disse o ex-presidente da OAB-DF em entrevista a um jornal local.

Convidado para uma coletiva com os membros da ABBP, Ibaneis Rocha falou durante quase duas horas sobre politica, gestão e os "porquês" de estar entrando para a politica como provável candidato do PMDB ao governo do Distrito Federal.
*https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwjdtYrB8cnXAhWBgJAKHX0SDfQQFggoMAA&url=https%3A%2F%2Fwww.metropoles.com%2Fdistrito-federal%2Fpolitica-df%2Fem-busca-de-partido-para-2018-ibaneis-rocha-almoca-com-cristovam&usg=AOvVaw3S-_PtDLFnX4k752LwMXov
 SAIBA O QUE PENSA O CANDIDATO DO PMDB 

Ibaneis disse o que procurava para escolher o próximo partido: "Quero ter a certeza de que terei espaço para lançar minha candidatura, não importam quais sejam as circunstâncias no ano que vem. "

“Temos doze pessoas pleiteando a sua candidatura ao governo, mas ninguém ainda se entendeu. A dúvida que existe hoje é saber quem é ou não candidato. Imaginem, se depois de um ano eles não conseguiram um ajustamento deste grupo,  alguma coisa está errada. Nenhum deles conseguiu se firmar nem dentro do seu partido, nem junto à população do DF e nem dentro da imprensa como candidato. Então, outro nome tem que vir”.

“A escolha de administradores vai ser direta, acredito que existe um descumprimento da lei orgânica do DF, já entramos questionando isso e ganhamos, já foi transitado em julgado, ele está em mora não como compromisso de campanha mas com a justiça do DF. A discussão tem que acontecer. ”

“Quando for governador não terei nenhuma dificuldade para discutir como isto deverá ser feito. ”

“Não faço a menor ideia de quem seja o Administrador do Lago Sul, onde moro.  Isto tem que mudar. É preciso ter interlocução com a comunidade, com os deputados e com o governo. ”

“Acho interessante a aplicação de um modelo parlamentarista para as administrações das cidades do DF. ”

“Temos que pensar num orçamento participativo para as Administrações Regionais. ”

“A Constituição engessou o orçamento da união. ”

“As duas últimas eleições foram ganhas por WO. Ganhou o menos pior. Temos que mudar, e escolher o melhor. ”

“Agnelo e Rollemberg desmereceram as administrações e andaram na mesma direção errada. ”

“O governo Rollemberg não tem um projeto de gestão para o DF. ’’

“O problema mais grave do DF é a falta de um projeto viável de desenvolvimento. ” 

“Este governo não tem um projeto para a educação, saúde, transporte, mobilidade, etc, ele trabalha os problemas do dia a dia. “

“O atual governador do DF governa por decreto emergencial e, pasmem, com isso ele aumentou em mais de 600 mil reais/mês os custos das compras da saúde. “

“Fui convidado pelo Filippelli para vir para o PMDB, e vi ele conversar com a cúpula do partido reforçando a importância da minha filiação. ”

“A corrupção existente foi criada pelo governo com a liberação do financiamento de campanha.  Como hoje isso está proibido, a eleição do ano que vem vai ser muito melhor.

“Estou vindo para o PMDB com a missão de discutir a próxima eleição, para ganhar ou perder, o meu compromisso é com o debate. ”

“Venho com a função de debater, escutar e ampliar uma discussão para mudar Brasília. ”

 “O PMDB é o partido que mais tem vinculação com a democracia, e os seus integrantes que tiverem problemas com a justiça certamente serão pegos e terão que responder por essa ação.”

“Estou satisfeito com a minha escolha partidária. ”

Brasília tem que ser o grande polo comercial. Saber qual é a sua vocação e   tem que integrar com todas as regiões metropolitanas;

"O governo não está pagando os servidores mas está contratando e o déficit está ficando para o próximo governador. Ate 2020 os governos têm que pagar todas as suas precatórias. E qualquer que seja o governador eleito, ele não pode mais chegar sem conhecer os problemas do DF. Ninguém mais pode chegar ao governo desinformado."

"Hoje a renúncia fiscal sem contrapartida chega a 250 milhões por mês. Isto é um absurdo."

 "Temos que ter um conselho para reunir todos os administradores e prefeitos para discutirem juntos os problemas do entorno, e fazer um planejamento integrado."

"Brasília não é uma cidade industrial, a sua vocação é comercial. O entorno sim deve ser industrializado."

"Com a industrialização do entorno iremos mudar o processo de migração, os brasilienses irão também trabalhar no entorno."

Vou procurar os especialistas e ver quais são os orçamentos que temos disponíveis em todas as áreas e quais os problemas existentes, e depois de levantar todas estas questões temos que montar as prioridades e trabalhar com foco e resolutividade."

"Entendo que o modelo que querem implantar no Hospital de Base vai trazer problemas para o DF, e enquanto o governo não envolver os médicos e as pessoas que vão trabalhar nele tenho certeza que trará problemas e inseguranças jurídicas.O ICS esta aí para todos verem..."

"Na área habitacional temos que abrir uma pauta de discussão com o MP, sobre os problemas de regularização dos condomínios, regularizar o que der para ser regularizado o que não der nós temos que dar o tempo necessário para os moradores saírem, desmontarem suas casas sem quebra-quebra e destruição."

"Brasília precisa acabar de vez com as invasões e para isso é necessario se ter uma politica habitacional de governo com programas bem definidos.'

'A esquerda sempre teve um olhar diferenciado para os problemas sociais. Os desacertos existiram, mas ninguém pode negar este pensamento existente."

"Quem é contra os programas assistencialistas é porque nunca passou fome. Hoje nosso povo não passa mais fome como antigamente. "

"Precisamos de ter gestão rápida para resolver os problemas do dia a dia. Novacap pode agilizar os pequenos reparos com agilidade."

"O que falta no transporte público é um projeto viável para a cidade. E as linhas de credito estão aí disponíveis para todo mundo."

" Brasília precisa criar uma carreira de especialista, que possa ter a mobilidade necessária para atender as necessidades da gestão."

" Ninguém terceiriza governo e o governo é responsável pelos problemas que existem, não interessa se herdou ou não, e o governador tem que saber como vai resolver as situações existentes."

 "Atualmente só existe um inimigo, que é quem faz  o que ruim para o Distrito Federal."

Que candidato que a sociedade busca? Este é  o debate que propomos fazer. Não entrei como candidato, mas como o promotor de um debate que vai buscar o consenso." 

"Não estou aqui para torrar dinheiro, consegui um patrimônio com muito trabalho e grandes dificuldades, mas estou aqui para mudar o foco da política e o que tem que se buscar é fazer com o melhor candidato o melhor para o DF. "

Ibaneis Rocha transita entre os partidos de esquerda, centro e de direita e se fizer bem o dever de casa certamente será um candidato forte ao governo do Distrito Federal.  

Brasilia 19 de novembro de 2017
 MCLNeto

Postagens mais visitadas deste blog

O XADREZ DA SAÚDE

Rollemberg na lista da JBS