RÔMULO NEVES, O ENIGMA




Rômulo Neves, o enigmático ex-personagem do alto escalão do governo Rollemberg, um dos pré-candidato à Deputado Federal, concedeu entrevista coletiva aos blogueiros da ABBP quando abordou temas importantes como a gestão do atual governo, processo político e visão de futuro para o Brasil.

Nascido em Anápolis, cidade do interior de Goiás, sentiu na pele desde cedo todas as dificuldades da vida de uma família pobre. Desde os treze anos trabalhou para ajudar a mãe no sustento diário, e a grande preocupação que tinha era a de ter a casa própria da família. Aos vinte e um anos conseguiu comprar a sonhada casa para a sua mãe.
De personalidade marcante, sempre colocou metas em sua vida e costuma dizer que "quem sabe para onde vai tem rumo certo, quem não sabe para no caminho". Com os olhos sempre voltados para o futuro, o jovem Rômulo entendeu, desde cedo, que no mundo que vivemos todos podem alcançar os seu sonhos, mas que é preciso saber o que queremos, traçar um rumo aos objetivos propostos, estudar muito e se dedicar com todas as forças  ao trabalho. Foi assim que escolheu e conseguiu a difícil e cobiçada carreira de Diplomata.
Esteve a serviço do Itamaraty em inúmeros países, conheceu as mais diferentes realidades, melhores e piores que as do Brasil e aprendeu também que um país, quando seus governantes realmente desejam, pode sair da qualquer crise econômica, social e política. Foi com este sentimento que em 2010 começou a participar das discussões sobre a política brasileira.
Escolheu o PSB pelas propostas do partido apresentadas à época. Ajudou na construção da estrutura partidária regional e teve participação efetiva na campanha do então candidato a governador do DF, Rodrigo Rollemberg, quando postulou uma vaga no legislativo local. Ajudou a construir o Programa de Governo do PSB, principal proposta do candidato ao Palácio dos Buritis. Após as eleições comandou a o trabalho da equipe de transição de governo  onde conheceu os problemas que afligiam a população, escutando as inúmeras propostas e alternativas vindas da comunidade para alavancar o DF.

Convidado, assumiu a Chefia de Gabinete do Governador sendo seu braço direito no início da atual gestão, mas quando sentiu que o programa de governo do PSB, que acreditava que seria implantado e faria a diferença na vida das pessoas, não sairia do papel e desanimado com o rumo incerto que o GDF estava tomando, em decorrência das ações e comportamentos dúbios e sem comando do Chefe do Executivo, resolveu sair do governo. Foi mais além, saiu do PSB também, e conta que divulgou este fato amplamente na mídia local. Entendeu que com este modelo de gestão nada daria certo. Homem prático, focado em resultados sentiu que ali não era mais o seu lugar. Afirmou ainda que sua relação com o governador sempre foi institucional, apesar da intensa participação política nunca foi amigo de frequentar a casa ou tomar uma cerveja com o político Rollemberg.
  
Sempre soube aproveitar as oportunidades e foi assim que, ao ser convidado pela Rede Globo para atuar no Big Brother, o diplomata Rômulo Neves aceitou o desafio.  Em consequencia do alcance do programa hoje tem uma rede social considerável e inúmeros seguidores.
No cenário político local, pelas suas colocações e objetivos revelados na entrevista, seu nome pode, apesar de não expressar nem admitir, ser uma opção a mais na disputado ao governo do Distrito Federal.  A verdade é que Rômulo Neves sabe de muita coisa, conhece os meandros do PSB, as dificuldades e  os deslizes de Rollemberg e isto certamente lhe dá dimensão para ser um forte opositor ao governador candidato à reeleição no Distrito Federal

Respondendo à nossa pergunta sobre a veracidade ou não do dossiê entregue na Justiça Eleitoral pelo ex-Presidente do PSB –DF, relatando possíveis manobras, nada republicanas, sobre o fundo partidário que foram feitas pelo Governador e o Secretário das Cidades Marcos Dantas, limitou-se a responder que não conhecia o teor das denúncias mas que o ex presidente, Antonio Fucsio, pelo que ele conhece a respeito dele, pode dizer que é homem íntegro, ético e correto.
Dentre as várias afirmações que fez, no encontro da ABBP, que já foram amplamente divulgadas pelos blogs locais, deixamos mais estas para que conheçam melhor o que pensa este personagem que está entrando na vida política do DF.

 FRASES DE RÔMULO NEVES
"Quando o Chefe do Executivo tem prioridades, ele sabe qual será o seu próximo passo".                                                                                                                                              
"Um Secretário de Governo, para exercer bem as suas funções tem que primeiro receber as orientações necessárias do Chefe do Executivo  e em segundo lugar tem que ter dele todo apoio que for necessário. Isto não ocorre no Distrito Federal".
 "Se um Secretário de Governo, todas as vezes que  for tomar uma decisão precisar verificar se está agradando beltrano, ciclano, etc, e o governador joga esta pressão em cima dele o que acontece? O secretário não sabe nem o que vai fazer. Esta é uma das causas do imobilismo do governo do DF." 
"Um plano de governo não pode ser feito para agradar este ou aquele político ou apoiador, tem que ter foco nos interesses do desenvolvimento da unidade federativa."
"Como um Gestor pode desenvolver os programas de sua pasta se tem que estar  tentando agradar o tempo todo os mais variados personagens políticos? Qualquer profissional de peso, nesta situação, se sente muito constrangido."
"Quando deixei o governo do PSB, deixei também o partido, e na ocasião declarei publicamente, na mídia, o meu rompimento com Rodrigo Rollemberg."
“Hoje estou na REDE, onde existe um debate interno sobre a  permanência ou não do meu partido na base de governo e eu , particularmente, defendo que a REDE se afaste desse governo.                                                                                                                                                           "Estou me preparando para disputar uma vaga de Deputado Federal mas, se não for viabilizado nenhuma  candidatura, que realmente se oponha à reeleição de Rodrigo Rollemberg, poderei rever o meu projeto político."
 Brasília, 28 de outubro de 2017

MCLNeto

Postagens mais visitadas deste blog

O XADREZ DA SAÚDE